segunda-feira, 28 de abril de 2014

educar os filhos dos outros

Nem sei se o titulo serà o mais apropriado porque nunca considerei o estalo como uma forma de educação,mas o que aqui realmente importa è pensar se alguma vez seria capaz de ter a pretensão de educar o filho de outrèm..
Estava aqui no meio de uma insònia e dei por mim a imaginar como reagiria se por acaso um dia um amigo/a quisesse "apropriar-se" do meu lugar de mãe e educadora e por alguma razão desse um estalo num dos meus filhos,assim,ali,mesmo à minha frente..
e a resposta è que não me consigo imaginar.nem sequer sei se teria reação,se simplesmente sairia dali e nunca mais lhe dirigia a palavra,ou se teria a coragem de lhe dizer umas quantas verdades e colocà-lo/a no seu devido lugar.
Sim,porque eu tenho amigos/as a quem posso confiar os meus filhos e que sei que me confiam os seus sem medos,pessoas que não me importa que chamem os meus filhos à atenção e que tentem fazer deles pessoas melhores,e os quais sei que nunca se chateariam se eu fizesse igual.Jà chamei vàrias vezes à atenção os filhos desses amigos/as e se calhar atè lhes falei num tom mais bravo,muitas vezes apenas para ajudar os pais ou porque eles nem sequer estavam perto.mas daì a dar um estalo,ou mesmo uma sapatada,ou atè uma sacudidela na fralda,isso nunca seria capaz!
Não me sinto na autoridade para tal coisa,aliàs se nos meus evito ao màximo,porque iria fazer nos outros que nem meus são?!
A educação cabe aos pais,e a eles cabe a escolha se querem dar uma sapatada ou não,nòs que estamos de fora nunca deveriamos pensar que podemos fazer o papel deles.
Então quando a tal acto se ajunta o famoso "jà que o teu pai não te dà educação,dou-te eu",aiiiii,isso tira-me do sèrio!
Nunca tive de reagir a tal barbaridade,e honestamente espero nunca ter de o fazer,mas que fico aqui a pensar,isso fico,e sei que mesmo que não fosse com um filho meu,mesmo que fosse filho de outro,se assistisse a tal cena,a coisa ia descambar,ai se ia!

2 comentários:

Isa disse...

Oh mulher... o que já me fizeste rir!! Não pelo que escreveste, mas por te imaginar às voltas na cama a pensares nisso!! Lembras-te de cada coisa!
Quanto ao assunto em si, de facto acho que também não gostaria que um amigo meu, por mais amigo que fosse, batesse num filho meu, mas antes de tomar qualquer atitude iria tentar compreender a gravidade da situação! E só então tomaria a minha posição.
Já vi situações de pais tão permissivos, que não se importam minimamente com o que os filhos estão a fazer, dentro ou fora de casa, que a vontade é mesmo a de dar uma palmada nos dois (pai e filho)!!
Mas por princípio acho que seria incapaz de o fazer!

Magda E. disse...

eu concordo com a Isa, tb não me imagino a fazer isso, e caso fizessem com a minha iria tentar perceber o porquê antes de mais nada. Mas que de qualquer forma não ia gostar, lá isso não ia, principalmente estando eu presente.

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers